terça-feira, 27 de novembro de 2018

5ª. Bienal Internacional de Arte de Espinho


A “Bienal Internacional de Arte de Espinho” é uma iniciativa organizada pela Câmara Municipal de Espinho (CME), com o apoio da empresa Tapeçarias Ferreira de Sá, que surge na sequência das quatro últimas edições da “Bienal Internacional Mulheres d’ Artes”. Nesse sentido, a Câmara Municipal de Espinho e a Tapeçarias Ferreira de Sá, querendo dar destaque à igualdade de género, tomaram a iniciativa de abrir a Bienal a ambos os sexos, pretendendo desse modo instituir uma plataforma mais alargada de divulgação e promoção das artes plásticas, bem como de reconhecimento das respetivas criadoras e criadores. Por outro lado, o Museu Municipal de Espinho continua a assumir a “Bienal Internacional de Arte de Espinho” como o evento de referência no âmbito das grandes mostras de artes plásticas nacionais e internacionais e, também, como a imagem de marca das Galerias Amadeo de Souza-Cardoso, a valência do museu dedicada a exposições de arte.

Ficha de inscrição 

Programa e regras de participação


(inscrições abertas até 31 jan. 2019)



sexta-feira, 16 de novembro de 2018

quarta-feira, 3 de outubro de 2018

segunda-feira, 18 de junho de 2018

ARTE XÁVEGA - Fotografia de Ricardo Fonseca






Ricardo Fonseca é economista e fotógrafo amador desde os tempos de estudante. Participou em largas dezenas de exposições colectivas e expôs individualmente em várias cidades, nomeadamente, Porto, Matosinhos, Lisboa, Coimbra, Braga, Macau, Maputo, Vigo, Pusan, Seul e Quioto. É autor de vários livros de fotografia e coautor do livro comemorativo da chegada dos portugueses ao Japão, 450 Anos de Memórias, com texto de Michael Cooper. A exposição “Arte Xávega” resulta de um trabalho realizado em 1973 para a participação no Salão Nacional de Fotografia da Cidade de Espinho organizado pela Comissão Municipal de Turismo, onde obteve vários prémios.

Museu Municipal de Espinho - 7/07 a 6/10/2018

ENT'TRÊS - EXPOSIÇÃO DE ESCULTURA
"Ent’tres” trata-se de um encontro entre três artistas, que expressam três pensamentos diferentes com três propósitos distintos. As diferentes temáticas vêm a encontrar-se através de linguagens semelhantes mas distinguem-se na sua identidade. Como indivíduos, vimos transmitir o nosso percurso artístico, reflectindo as nossas realidades convergidas numa exposição global. O Museu Municipal de Espinho dá-nos a oportunidade de expor as nossas obras, saindo do contexto universitário para o mundo artístico.